25 junho 2007

A CÔR IMPORTA?

Reativamente à malta que não consegue deixar de beber e tudo faz para irradicar o problema, pergunto:
- Um gajo que deixe de malhar no tinto poderá ser considerado extinto ainda que continue a malhar no branco?!


13 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Outro dia fui jantar com uns amigos. No restaurante não havia vinho. Tivemos que beber vinho branco.

PS- Isto é um plágio.

Marreco disse...

Vinho é Tinto!
Branco é refresco...
Portanto, qual é a dúvida?????

Capitão Merda disse...

Antes que termine a minha aventura "blogosférica"... tenho de lavrar aqui um comentário. O JG é um dos mais antigos amigos virtuais...
Mas quem, no seu perfeito juízo, pretende deixar de beber?!

Um abraço JG

GRaNel disse...

Tá enganado marreco. Redondamente. Os produtores nacionais (para já não falar nos estrangeiros) têm aperfeiçoado os seus vinhos brancos e rosés. As provas do que afirmo já estão nas prateleiras. Experimente um Guru (branco) ou um Ázeo rosé, ambos provenientes do Douro e depois diga-me qualquer coisa.

Taxi Driver disse...

Como não podia deixar de ser, estou com o capitão!
Deixar de beber?! Que disparate!

jg disse...

FUNES:
Não te pegas com essa malta que acha que vinho branco não é vinho?

MARRECO:
Então consideramos o gajo extinto de facto?

CAPITÃO:
Honra-me a constatação do comentário. Se a naviarra não pode navegar em águas atlânticas, mete-se rio acima.
Afundar-se, não pode ser considerada alternativa.
Qt ao beber, como sabemos, há gente capaz de tudo!

GRANEL:
Deverias ter dito no fim do comentário "passo a publicidade"
Mas concordo plenamente contigo.

TAXI:
Isso não é nenhuma novidade.
Prós copos estamos todos de acordo!!

Sara disse...

Olha o descaramento!
Eu cá sou abstémia!

primo da edite estrela disse...

escreve-se "cor" e não "côr"

jg disse...

SARA:
O descaramento de quem?! Teu ou meu?!!!

PRIMA DA COISA:
Sabes interpretar a frase: "Não sei de cor a cor do cavalo branco de Napoleão"?!!
Muito ano a virar frango...

ci disse...

a cor n importa....mas sim o sabor...:)

beijos incomuns da ci

GRaNel disse...

JG, devia terminado o comentário com ... na Suiça. Mas concordo plenamente consigo.

primo da coisa disse...

Faço a coisa ao contrário do cavalo: escreve-se "erradicar" e não "irradicar". e esta hem? é melhor?

Irene disse...

jg, eu queria ter chegado a tempo, ou seja, antes do primo da coisa... teria dito a 'coisa' mais carinhosamente...
bem, mas sendo 'primo' de quem é, só tenho a dizer: quem sai aos seus, não degenera! (ou será de genebra?)
bj