09 novembro 2009

FADISTAS E ASSESSORES

O sensacionalismo tem destas coisas.
Será que ela já estava com o pézinho no taxi, para partir, ou terá sido no terminal de embarque, antes do voo?!
Por mim, dispenso a entrevista que possa vir a dar, mesmo depois de ter morrido.

7 comentários:

Fermelanidades Leite de Matos disse...

Essa felácia cabrita não para de surpreender os média.

Blimunda disse...

Sensacionalismo? Porra pá, estás tão soft hoje? Cá para mim não passa de fado. Invertendo as respectivas vogais, obviamente!

Mofina disse...

Podíamos desde já escrever as nossas memórias póstumas, hã?

Taxi Driver disse...

Estava no leito de morte, a cuspir sangue e a chorar as mágoas... Amália, obrigado por teres sido quem FOSTESSSS!!!

rps disse...

Felícia Cabrita?! Julguei que seria a Alexandra Solnado.

privada disse...

E de subito Amalia interrompe a entrevista e com alguma ira no olhar, grita para o infinito:
- cala-te Piaf , estou a dar uma entrevista, vai chatear o Elvis moça! Ou o Sinatra! - demonstrando toda a sua natureza simples e delicada ...

jg disse...

LEITE DE MATOS:
Com mérdias!

BLIMUNDA:
Inverter, só se for uns copos.

MOFINA:
Tá caladinha. Só pensas em gastar toner.

TAXI:
Noto que já OUVISTESSSSS muito fado!!!

RPS:
Que tb não é nada por aí além!!!

PRIVADA:
A Amália a falar português, só era entendida pelos ditos, pá.